sábado, 22 de outubro de 2016

Lentes Contacto Esclerais





 

A correcção da córnea irregular para restaurar a visão é a principal indicação para a adaptação de lentes esclerais. O maior segmento nesta categoria é a ectasia corneana, a qual pode ser dividida em dois grupos. Primeiro, o grupo de ectasia corneana primária, que inclui condições tais como queratocone, queratoglobo e degeneração marginal pelúcida. O segundo grupo de ectasia inclui pós-cirurgias refrativas, incluindo queratomileusis in situ assistida por laser (LASIK), pósqueratotomia subepitelial assistida por laser (LASEK), pós- queratotomia fotorrefrativa (PRK), pós- queratotomia radial (RK) e trauma. Nos transplantes de córnea com astigmatismos irregulares elevados também têm indicação. As lentes esclerais podem ser indicadas na maioria destes casos. Outras indicações de córneas irregulares cujo objetivo primário é restaurar a visão incluem córneas pós-traumatismo. Os olhos com cicatrização significativa e córneas severamente irregulares devido a trauma podem conseguir uma visão excelente com lentes esclerais, frequentemente para surpresa tanto do paciente quanto do profissional. As cicatrizes corneanas como resultado de infecções da córnea, especialmente Herpes Simplex, são indicações frequentes para adaptação de lentes esclerais.


Existe uma grande quantidade de pacientes com queratite de exposição ou transtorno da superfície ocular que pode se beneficiar particularmente do uso de lentes esclerais, devido à retenção de um reservatório fluido atrás das lentes esclerais. A síndrome de Sjögren é uma indicação comum de lentes esclerais. Nesta categoria também se incluem condições como defeitos epiteliais persistentes da córnea, a síndrome de Steven’s Johnson, penfigóide com cicatrizes oculares, doença da córnea neurotrófica e queratoconjuntivite atópica.

Rodolfo Moura
(Ortoptista)


Fonte: Guia adaptação lentes esclerais.
Eef van der Worp.

Sem comentários:

Enviar um comentário